06

out
Que Pensamento Gostarias de Ler?

3a9c34d16f8ffe3614061938b0e5c21e

A praia estava cheia. A paisagem era composta pelo sol, crianças correndo, amigos jogando vôlei, e vendedores de todo o tipo de guloseimas. Para viver e sentir tudo o que aquele ambiente oferecia resolvi caminhar pela orla. Não posso dizer quanto tempo andei até encontrá-la ou onde eu estava exatamente, mas sei que meu coração acelerou um segundo antes da minha cabeça se voltar involuntariamente para o mar.

Lá estava ela, intacta. Os banhistas passavam pela garrafa, quase tropeçavam no vidro, mas não a notavam, não a pegavam. Curiosa coloquei meus pés na areia. Quem nunca quis achar uma garrafa na praia? E se tivesse uma mensagem dentro? Levantei o vestido longo quando pisei na areia molhada e continuei calmamente minha pequena aventura. Minha garrafa estava perto do limite das ondas. Esperei um pouco antes de pega-la, queria saber se alguém mais tinha colocado os olhos naquele mistério ignorado, e só depois de dois minutos inteiros esperando resolvi que o tesouro era meu.

Foi difícil tira-la do chão, mas lá estava ela, a mensagem. Aquela garrafa era mesmo especial. Desisti do vestido e sentada na areia úmida tirei a rolha que lacrava a garrafa. Um pequeno papel amarelado dizia: ‘’Eu sinto muito por ter feito isso com você…’’. Fiquei decepcionada naqueles primeiros segundos, pois a mensagem não fazia sentido e era muito pequena. Na verdade, eu esperava uma carta, uma confissão de amor, mas recebi um recado estranho. Enquanto dobrava o papel e me preparava para devolve-lo a sua tumba de vidro minha respiração ficou pesada e minha cabeça pareceu fora e orbita. Péssima hora para ter uma crise de labirintite, pensei, até que, em um instante, melhorei e notei o silêncio. Olhei para trás e percebi o impossível. A praia estava vazia. COMPLETAMENTE VAZIA. Não haviam pessoas na orla, na areia, nos prédios, em lugar nenhum. Fechei os olhos e larguei a garrafa. O que era aquilo?

Tentei correr para a calçada e acabei tropeçando na garrafa que tinha deixado no chão. Me levantando notei outra garrafa fincada na areia e mais uma adiante dessa, e outra e outra e outra…. Várias garrafas me esperando. Respirei fundo e me acalmei. Aquilo era um sonho, tinha que ter um sonho então talvez eu devesse seguir as pistas. Aceitei essa história numa velocidade impressionante e logo estava calma novamente. Abri a mão e dei uma outra olhada no papel. ‘’Eu sinto muito por ter feito isso com você…’’. Vasculhei por outra palavra, algo que explicasse aquela mensagem e acabei encontrando um remetente. ‘’ Pedro’’.

Uma nuvem escondeu o sol naquele momento. Pedro. Eu conhecia alguém com aquele nome. Alguém que me magoou e nunca pediu desculpas. Seria aquela mensagem do meu Pedro? Mas porque uma mensagem de desculpas? Minha mente nunca colocaria aquelas palavras na boca dele. Eu o conhecia demais. Segurando aquele papel segui em frente, em direção a próxima garrafa. Não foi tão difícil desenterrar aquela.

 ‘’ Você poderia ter lavado a louça dessa vez… – Alice’’. Aquelas palavras me surpreenderam. Outro nome conhecido. Mas seria mesmo a Alice? Minha colega de quarto, Alice? Pensando no que estava escrito naquele papel me convenci que sim, aquela era a minha Alice, tinha que ser! Somente a minha Alice sempre me achou folgada por eu nunca deixar as coisas arrumadas como ela queria no nosso apartamento. E o jeito como ela revirava os olhos quando chegava em casa… Era ela, e era isso que ela pensava todo o santo dia quando via a bagunça.

Foi então que entendi o que podia estar acontecendo. Por algum motivo, por algum milagre, eu tinha recebido permissão para bisbilhotar pensamentos secretos que meus conhecidos tiveram sobre mim.

Rindo e com o coração acelerado corro até a próxima garrafa. ‘’ Eu confio em você… – Spike’’. Mal li essa frase e já levantei para alcançar o próximo pensamento secreto. Não que Spike, meu cachorro, não tivesse importância, mas eu queria saber de segredos humanos. Próxima mensagem: ‘’ O que mais tenho que fazer para ela gostar de mim? Se sou uma pessoa maravilhosa porque não ficamos juntos? Ou ela mente ou brinca comigo… – Miguel’’. Perco o riso e a empolgação no meio da leitura. Meu melhor amigo era apaixonado por mim? Mas e todos os comentários sobre a Alice, a Maria, a Joana e todas as outras meninas do mundo pelas quais ele sempre me dizia que era apaixonado? Aquilo era… Mentira, era impossível e desnecessário no momento. Meu coração acelera com aquela nova verdade ao mesmo tempo que quer simplesmente correr para as próximas garrafas. Ganhei forças para levantar ao lembrar que não falava com aquele ‘’melhor amigo’’ desde o colégio. Ligaria para tirar satisfações? Ele já estava noivo da loira mais linda que já vi e somos adultos distantes agora.

Caminhei até a próxima garrafa. Até onde eu podia ver só haviam mais três delas. ‘’ Sinto sua falta… – Vera’’. Ler a mensagem da minha mãe quebrou meu coração. Quantas vezes pensei em ligar para explicar tudo, para dizer que queria voltar,  estar lá, mas a que distância ajudava a me manter focada na fase que precisava viver, no que precisava fazer para que ela tivesse orgulho de mim. E será que valia a pena? Engoli o choro e forcei meus pés até a penúltima garrafa.

‘’ Você é a melhor pessoa que conheço… – Belinda’’. Minha melhor amiga da infância. Será que ela ainda pensava assim? Já faz tanto tempo…. Talvez ela tenha conhecido pessoas melhores, talvez eu não seja mais a mesma pessoa e talvez nunca tenha sido realmente tão boa assim. Antes de abrir minha última garrafa li todas as mensagens novamente. Elas pareciam desconectadas quando postas juntas, mas cada uma despertou memórias e sentimentos únicos.

Cada pedaço de papel era uma peça do quebra cabeça que me formava e desejei leva-los comigo quando aquele sonho acabasse. Finalmente abro a última garrafa. ‘’ Escolha alguém e pense fixamente nela. O último pensamento dessa pessoa sobre você vai aparecer… ’’. Prendi a respiração. Então eu poderia escolher? Tentei pensar em alguém importante, alguém que eu odiasse, alguém que valesse a pena vasculhar os pensamentos. Que tal aquele cara lindo? Mas eu corria o risco de ler algo sujo ou simplesmente receber uma mensagem em branco. Que pensamento eu gostaria de ler? Minha melhor amiga, ex-namorado importante e progenitora já haviam se manifestado, e quem mais importava?

Eu soube que estava acordando quando ouvi o riso de crianças ao longe. A praia cheia estava voltando. Respirei fundo e tentei organizar meus pensamentos. Coloquei o bilhete de volta na garrafa e me decidi. Resolvi deixar aquele último bilhete para você. Você decide o que quer ver ou se quer dizer um pensamento seu para alguém. Eu voltei para a minha praia e para a minha vida. Já sou adulta e todas as decisões importantes já foram tomadas. Já li todos os pensamentos importantes… Mas você não. Você tem essa oportunidade hoje, agora. Então boa sorte, e tome cuidado. Um pensamento seu pode mudar a vida de alguém.


Postado por Camila Veloso




Nenhum comentário